Greve dos bancos a quebra de braço continua

GREVE DOS BANCOS A QUEBRA DE BRAÇO CONTINUA


Assembleias em todo o país, realizadas durante essa semana, devem rejeitar a proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na última sexta-feira (4), de 0,97% de aumento real (reajuste de 7,1%). O Comando Nacional dos Bancários encaminhou documento à Fenaban reafirmando a necessidade de os bancos apresentarem uma nova proposta que de fato atenda às reivindicações econômicas e sociais dos bancários.

O grupo também vai indicar rejeição da proposta nas assembleias. Os bancários pedem índice de 11,93% (aumento real de 5%), o piso salarial no valor de R$ 2.860,21 e a PLR (três salários base mais parcela adicional fixa de R$ 5.553,15).


A categoria exige, ainda, a valorização dos vales refeição e alimentação (um salário mínimo - R$ 678) e melhores condições de trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.