Roberto Almeida desabafa contra Sivaldo Albino

ROBERTO ALMEIDA DESABAFA CONTRA SIVALDO ALBINO
O vereador Sivaldo Albino, na sua arenga recheada de rancores contra o prefeito Izaías Régis, mais de uma vez tem envolvido o meu nome em entrevistas a emissoras de rádio e notas enviadas aos blogs da cidade. Sua intenção parece ser denegrir uma imagem construída ao longo de 35 anos de trabalho, lutas, conquistas e sofrimentos, iniciados no distante ano de 1978, quando fui trabalhar no Diário de Pernambuco.

Trabalhava à tarde e muitas vezes de madrugada, incluindo sábados e domingos. E saía a pé, da Praça da Independência, para a Universidade Católica, à noite, às vezes sem tempo ou dinheiro para fazer um simples lanche. Foi assim que concluí meu curso de jornalismo. Depois passei pela Rádio Clube, Jornal do Commercio, TV Pernambuco, TV Manchete, Folha de Pernambuco, Assembleia Legislativa e Secretaria de Imprensa do Governo Carlos Wilson.

Há 20 anos estou de volta a Garanhuns onde fui diretor do jornal O Monitor, na gestão de Bartolomeu Quidute. Fundei o Correio Sete Colinas, o Jornal da Sete, o Jornal Marano e quando perdi 50% ou mais da voz, fiquem sem condições de continuar em rádio e criei este blog, com o incentivo do meu irmão Júnior e do doutor Alcindo Menezes.

É como se Deus tivesse aberto esta porta para eu continuar vivo.

Através deste espaço na internet tenho sobrevivido. Tenho alguns clientes particulares e outros públicos. Tudo às claras. O leitor inteligente sabe quando a matéria é jornalística ou um trabalho de assessoria, até porque as matérias de cunho oficial são devidamente identificadas.

Participei ativamente da campanha de Izaías Régis à prefeitura. Com meu trabalho, dei a minha pequena contribuição a sua vitória. Depois que ele assumiu o cargo fui nomeado para uma função na Secretaria de Comunicação. Uma função de 3º escalão pela qual recebo pouco mais de dois salários-mínimos. O blog, senhores, no qual trabalho uma média de seis horas por dia, me rende pelo menos duas vezes o que ganho na Prefeitura. Juntando tudo dá para ir vivendo: pago a escola dos filhos, compro os meus remédios, da minha esposa e dos filhos, faço a feira, abasteço o carro e não sobra muita coisa.

Não tenho vergonha de viver modestamente. Não sou infeliz nem frustrado. Minha vida é uma dádiva de Deus e agradeço até pelo vento que pela manhã sacode as árvores da Cohab II, onde moro desde 1994. Feio é mentir, é roubar, é usar o povo como massa de manobra, é tentar prejudicar alguém por interesse político ou somente para satisfazer o ego.

Um amigo me informou hoje cedo que o vereador foi ao programa do radialista Pereira Filho e lá disse que eu ganho mais de R$ 3 mil da prefeitura para não fazer nada. Se ele fez isso mentiu duas vezes: primeiro aumentou meu salário em mais de R$ 1,2 mil, segundo errou feio ao me querer incluir na categoria dos parasitas, do qual talvez ele faça parte.

Para trabalhar por Garanhuns não preciso estar todo dia na Secretaria de Comunicação. Com o celular e a internet hoje é possível a qualquer pessoa ter um emprego em São Paulo e morar no Recife. Tenho contatos frequentes com o prefeito Izaías Régis, com a secretária Jacqueline Menezes e a diretora de comunicação Marcela Valença. Muitas vezes sou eu mesmo que ligo e peço as ordens e eles são testemunha do meu esforço de justificar o meu salário e de contribuir de alguma maneira com o governo que modestamente ajudei a eleger.

Tenho os cabelos brancos, tenho rugas, tenho o rosto marcado pelas dores da vida. Tudo que passei e passo encaro com naturalidade, entendo que a vida é administrar conflitos e superar privações mesmo. Não me faço de vítima, não vivo reclamando. Tenho uma companheira que passou fome na infância e nem teve a oportunidade de estudar. Mas sabe me amar e "cuida de mim", como diz a música. Ela, minha mãe, meus filhos, meus irmãos, minha saúde, são o que mais importam nessa altura da vida. Por isso faço tudo para não me aborrecer com essas coisas pequenas de gente que cega por conta de ambições política.

Não tenho familiares empregados na Câmara ou na Prefeitura, tento viver com decência e ética, sem fazer o mal a ninguém. Nasci em Capoeiras, mas fiz de Garanhuns a minha cidade. Não preciso de título dado pela Câmara porque meu coração já é inteiramente garanhuense. Quero viver em paz. Com minha mulher, meus filhos, meus livros, meus discos, meus filmes, meus escritos.

Sou honesto e tenho ética. Seria pedir muito que outros também o tivessem?

Sinceramente não tenho nenhuma mágoa ou raiva do vereador. Sinto apenas uma tristeza porque percebo nele atitudes infantis e imaturas. Ele de quem sempre fui amigo, a quem sempre apoiei sem nunca lhe pedir nada, está se perdendo porque teve os seus planos de voltar a presidência da Câmara atropelados. Virou uma usina de fabricar denúncias. Umas com alguma consistência, podem até ajudar o município. Outras não servem pra nada, só prejudicam Garanhuns.

E a prova de que estou tendo discernimento é o resultado da enquete promovida pelo Blog de Carlos Eugênio. No meio de 13 vereadores Sivaldo ficou no 12º lugar como o mais atuante. Uma prova que esse barulho todo não está sendo bem assimilado pela população.


Aconselharia o vereador que me deixasse em paz. Já que eu não faço nada por que se incomodar em andar denegrindo o meu nome por aí? Se preocupe com coisas maiores, como o fato de Silvino estar se filiando ao PTB para fortalecer Izaías. Se preocupe com a campanha de deputado, de governador, de presidente... Roberto Almeida é só um cara que gosta de escrever e batalha um bocado para botar a comida na mesa. Você já conseguiu tanto, não tente tirar o pouco que os outros conseguiram com muito esforço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.