Dudu da Fonte cobiçado entre Eduardo Campos e Armando Monteiro

DUDU DA FONTE COBIÇADO ENTRE EDUARDO CAMPOS PARA SENADOR E ARMANDO MONTEIRO PARA VICE

 
...
 

O interesse do governador Eduardo Campos em ter o PP no seu palanque para a disputa presidencial deste ano tem chance de prosperar.
O deputado líder da bancada do partido na Câmara, o pernambucano Eduardo da Fonte, informa que o fato de a legenda compor hoje a base do governo Dilma Rousseff (PT) não significa apoio compulsório à reeleição da petista.

O PP integra, inclusive, o ministério. Responde pela pasta das Cidades, uma das mais cobiçadas.

“Apoiamos o governo federal, mas isso não quer dizer que já tenhamos fechado apoio à candidatura (de Dilma Rousseff)”, disse.

“As conversas sobre a sucessão em nível nacional ainda não foram iniciadas”, completou.
As declarações de Eduardo da Fonte revestem de importância a abertura do diálogo entre Eduardo Campos e o PP, ocorrido no início de janeiro, num jantar em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife.

No encontro, promovido pelo prefeito do município, Éttore Labanca (PSB), estiveram presentes o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), além de Eduardo da Fonte, que preside a sigla em Pernambuco.
Os dois são os dirigentes escolhidos pelo partido para tocar as negociações sobre alianças, tanto para a corrida presidencial quanto para os estados.

“As conversas sobre os palanques nos estados ocorrerão sem vínculo com a definição do apoio federal”, observou Da Fonte.
Segundo ele, o PP está livre para subir até mesmo em palanques que estejam em campo oposto à aliança que vier a ser fechada para a disputa do Planalto.

 Já em Pernambuco, o próprio Eduardo da Fonte teria sido convidado a compor a chapa majoritária da frente partidária liderada por Campos. O deputado, que chegou a declarar ter interesse em concorrer ao Senado, desconversa.
Acha que não é hora de amarrar nada ainda, uma vez que as definições sobre os concorrentes ao governo estão pendentes.

“Só vamos tratar dessa questão na hora adequada. Não vamos antecipar o tempo da política”, disse o deputado federal ao analisar a conjuntura eleitoral para este ano.

Saiba mais

Dudu do PP

Além da aliança liderada pelo governador Eduardo Campos ter interesse em ter Eduardo da Fonte na chapa majoritária, o senador Armando Monteiro, pré-candidato ao governo pelo PTB, ensaia cortejos ao deputado. A alta cotação do pepista não é sem sentido.

Ele tem votos:
Em 2006 (primeiro mandato): ficou em 11º lugar. Recebeu 110.061 mil votos

Em 2010 (segundo mandato): ficou em 2º lugar, triplicando a votação, que chegou a 330.520 mil votos – perdeu apenas para a ex-deputada e hoje ministra do TCU Ana Arraes.

Naquela eleição, foi votado em 183 dos 184 municípios pernambucanos (Cedro foi a exceção).
Entrou no seleto grupo dos deputados que ultrapassaram a casa dos 300 mil votos em Pernambuco, onde estão, além de Ana, o ex-governador Miguel Arraes.

PP em PE

Na Assembleia, são três deputados (José Maurício Cavalcanti, Cleiton Collins e Everaldo Cabral)
São cinco prefeitos e 105 vereadores em todo o estado
O partido ocupa a secretaria-executiva dos Esportes, com Ana Cavalcanti (ligada à Secretaria de Educação e Esportes).

 Na Câmara dos Deputados

Bancada com 43 deputados. No bloco que forma com o Pros, reúne 63 parlamentares, a quarta maior bancada da Casa.

 No governo federal

Ocupa o Ministério das Cidades, com Aguinaldo Ribeiro (o partido tentou mais uma pasta neste momento em que Dilma promove ajustes no primeiro escalão. Tentou a Secretaria Nacional dos Portos, que tem status de ministério, e a presidência da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf).

Matéria retirada do blog:http://blogs.diariodepernambuco.com.br/politica/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.