País vive nova política com a morte de Eduardo diz Aécio

PAÍS VIVE UMA “NOVA ELEIÇÃO” APÓS A MORTE DE EDUARDO CAMPOS DISSE AÉCIO NEVES


Durante sabatina promovida pelo jornal “O Globo”, nesta quarta-feira, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse que o Brasil vive uma nova realidade eleitoral após a morte do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos e sua substituição por Marina Silva na chapa presidencial do PSB.
Ele disse também que o Brasil vive o “fim de um ciclo”, após 12 anos de governos petistas, e externou sua certeza de que a presidente Dilma Rousseff (PT) não se reelegerá. Acrescentou que está animado com a possibilidade de disputar o segundo turno com a presidente Dilma Rousseff.
“Respeito a Marina, ela consegue catalisar o sentimento negativo da política, mas isso ainda pode ser revertido nestas semanas que nos faltam”, disse o senador mineiro. A seu ver, apesar da impressão generalizada de que somente Marina Silva derrotaria Dilma no segundo turno, sua candidatura tem mais chances de vencer a disputa porque representa a “mudança segura”.
Ele voltou a cobrar “coerência e transparência” da candidata do PSB dizendo que ela muda de opinião ao sabor das circunstâncias e isso não inspira confiança ao eleitorado. “Eu me acho no dever de saber em qual Marina estamos votando”, disse o senador, acrescentando que ouve falar muito da “nova política” mas nunca ouviu Marina lembrar que passou 24 anos no PT.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.