PROFESSORES FAZEM MANIFESTAÇÃO E SÃO AGREDIDOS PELA PM

PROFESSORES FAZEM MANIFESTAÇÃO E SÃO AGREDIDOS PELA PM

ALUÍSIO LESSA TERIA CHAMADO PROFESSORES DE VAGABUNDOS


Professores em greve impedidos de ter acesso para fazer uma manifestação no seminário Todos por Pernambuco, denunciaram, há pouco, ao blog, que foram vítimas de agressões físicas por parte do aparato militar que impediu o acesso da categoria até o local em que estava o governador Paulo Câmara.
A professora Viviane Barbosa (na foto acima), de Itapissuma, que veio com um grupo de aproximadamente 200 professores do Recife para Palmares, denunciou que sofreu uma agressão física de um major da PM que estava fazendo a segurança do evento. Ela chegou, inclusive, a exibir para o blog imagens que fez em seu celular sendo violentada pelo militar.
Os professores, vestidos de vermelho e com uma frase na camisa: “100% prometeu, cumpra!”, denunciaram ainda o deputado estadual Aluísio Lessa (PSB). Segundo os professores Cristiano e Jaime, o deputado chamou os manifestantes de vagabundos. “Ele desceu o vidro do carro e nos agrediu com impropérios. Disse: vão trabalhar vagabundos”, afirmou Jaime. O professor Cristiano disse que a partir de agora, o deputado Aluísio Lessa será persona não grata aos professores. Segundo ele, o destempero verbal do parlamentar foi presenciado por vários professores que se encontravam na manifestação.
O ato de hoje em Palmares é o segundo que os professores em greve promovem em locais com a presença do governador. Ontem, em Timbaúba, eles bloquearam a estrada de acesso à Escola Estadual Miguel Arraes onde foi realizado o Todos por Pernambuco, obrigando o governador a sair com a sua equipe pelos fundos da escola.

Fonte: Magno Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.