Armando Monteiro cada vez mais longe de lula e do PT e próximo de Temer e do PSDB

Armando Monteiro cada vez mais longe de Lula e do PT e próximo de Temer e do PSDB


“Á aliança de Armando com o PT em 2014, foi conjuntural e não ideológica”

O senador, Armando Monteiro (PTB), principal nome da oposição para o governo de Pernambuco em 2018, cada vez, se aproxima mais do governo Temer e por consequência está abrindo mão (ou já abriu) do apoio do PT pernambucano e de Lula nas eleições do próximo ano.

Armando está costurando e alinhando uma futura aliança com o DEM do ministro, Mendonça Filho e com o PSDB do ministro, Bruno Araújo, ambos deputados federais licenciados. De acordo com informações do jornalista, Inaldo Sampaio, na semana passada, Armando Monteiro, teve um encontro com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmim (PSDB), um dos prováveis presidenciáveis nas eleições vindouras.

Administrativamente o que estamos percebendo são várias ações dos ministros acima citados, liberando recursos para as obras em prefeituras aliadas de Armando, como é o caso de Garanhuns e Caetés, por exemplo. Em razão disso o PSB do governador Paulo Câmara dificilmente estará alinhado com Temer, mesmo o PSB nacional caminhando com o governo federal. Armando também tem tratado pessoalmente de angariar fundos federais para seus aliados, que de certa forma sofrem com a negligência do governo do estado.

Outro ponto importante a se analisar, é que o ex-governador de Pernambuco e pai da prefeita de Caruaru, João Lyra (PSDB), também pode tornar-se um fortíssimo aliado de Monteiro no futuro. O senador inclusive já teve um encontro com o também ex-governador Joaquim Francisco, que já sinalizou que pode apoiar o projeto e deve engrossar o time petebista de 2018.


Ministro no governo Dilma, Armando não compareceu ao evento de inauguração popular da transposição do Rio São Francisco na Paraíba na semana passada, o que deixa claro que a união entre PTB e PT, Armando e João Paulo nas eleições de 2014 foi conjuntural e não ideológica. O PT inclusive cogita lançar sua candidatura com Marília Arraes na chapa majoritária.

Se o PSB pernambucano continuar batendo de frente com o governo Temer, não será surpresa nenhuma o PT e o PSB realinharem-se na disputa do governo estadual, pois como diz o ditado popular “o inimigo do meu inimigo é meu amigo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.