Izaias não recebe Governador, que diz que o prefeito dificulta parcerias, Danilo Cabral diz que Izaias é pequeno e deselegante e estudantes protestam contra Paulo Câmara

Izaias não recebe Governador, que diz que o prefeito dificulta parcerias, Danilo Cabral diz que Izaias é pequeno e deselegante e estudantes protestam contra Paulo Câmara

Foto antiga de Izaias e Paulo Câmara

A visita do Governador Paulo Câmara (PSB), à Garanhuns, nesta quinta-feira (06), foi bastante conturbada e polêmica. O governador em passagem pelo agreste meridional, além de Garanhuns, visitou o município de Brejão, onde ao lado da aliada prefeita Beta Cadengue (PSB) inaugurou um sistema de abastecimento de água, que beneficiou a população.

Voltando o foco para Garanhuns, a polêmica iniciou-se já no início da semana. O governo do estado marcou para a cidade das flores uma etapa do “Pernambuco em ação”, paralelamente o jornalista Magno Martins da capital pernambucana divulgou que o prefeito Izaias Régis, mesmo estado no município não iria receber o governador. O gestor municipal alegou que tinha compromissos já agendados e que iria mandar recepcionar o socialista o vice-prefeito e alguns secretários.

O posicionamento gerou bastante comentários, principalmente nas redes sócias. Foi quando o deputado federal e aliado do governo estadual, Danilo Cabral (PSB), em pronunciamento no plenário da câmara federal, afirmou que “Izaias é pequeno e deselegante e com essa atitude mostra seu verdadeiro tamanho”. Cabral também relembrou que o governo do estado sempre prestigiou Garanhuns com recursos e lembrou que o município recebe os recursos do FEM e mesmo o governo municipal não sendo aliado, nunca foi diferenciado por conta do seu posicionamento.

Paulo Câmara inclusive deu declarações em alguns veículos de comunicação da cidade, afirmando que o governo municipal vinha dificultando várias parcerias e justamente por conta disso, várias obras tinham sido impedidas de caminharem. Izaías rebate e diz que o governo do estado é quem está com vários programas em atraso, como repasses do FEM, farmácia popular e repasses para o SAMU.


Durante a visita de Paulo a UPE, multi-campi Garanhuns, o governador foi hostilizado por estudantes, os jovens gritavam palavras de ordem e expuseram vários cartazes. Em um dos cartazes que criticavam a segurança pública, dizia que “a segurança do governador só serve para bater em estudante”. Segurança pública, inclusive está sendo um dos “calcanhares de Aquiles” do chefe do executivo estadual. Para não perder o fio da meada, o deputado estadual, Romário Dias (PSD), ex-aliado de Régis e que agora é aliado de Paulo, disse que o prefeito de Garanhuns só queria ser o “Rei do agreste”.


EVENTO MOSTROU FORÇA - A ausência do prefeito Izaías Régis não impediu que o seminário em Garanhuns se constituísse num dos mais prestigiados pelas lideranças que dão sustentação ao Governo. Estavam presentes 21 prefeitos. Do agreste meridional a maioria estava no evento, como os prefeitos de Águas Belas e Caetés, Luiz Haroldo e Armando Duarte respectivamente, inclusive de outras regiões, como a Metropolitana, entre os quais Júnior Matuto, de Paulista. Da Assembleia Legislativa, 11 deputados, além de seis deputados federais e um senador da República – Fernando Bezerra Coelho. Com isso, o Governo quis dar uma demonstração de que tem um amplo arco de alianças para reconduzir Paulo Câmara ao Palácio das Princesas em 2018.

Um comentário:

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.