Onda de assaltos toma conta de Saloá

Onda de assaltos toma conta de Saloá

Related image

A situação da segurança pública na nossa cidade de Saloá, está insustentável, inaceitável, um verdadeiro caos. O terror está solto pelas ruas, a população cada vez mais assustada, começa a perder a esperança e crítica durante as autoridades municipais e o descaso do governo do estado com a cidade, que tem hoje um verdadeiro mini presídio.

No Início da noite desta segunda-feira (29) pela terceira vez em um intervalo de pouco mais de 7 dias, o mercadinho de Manoel Gracindo, foi assaltado por meliantes armados com revolveres. Dessa vez (mais uma vez), a dupla chegou no mercadinho localizado no bairro José Rodrigues e anunciaram o assalto. Além de levar o dinheiro do caixa, levaram também (novamente) uma moto tipo BROS, de um cliente que estava fazendo compras no estabelecimento.

Related imageEsse é o terceiro assalto a rede de mercadinhos Mãe Tico. Assaltaram um dos mercadinhos nos dias 19, 26 e 28 de agosto. Neste intervalo de tempo, tivemos em Saloá o roubo de 06 mercadinhos, 02 motos, 01 casa de jogos eletrônicos e vários celulares. Pessoas estão sendo assaltadas na saída de cultos religiosos e a caminho das escolas. A situação está insuportável.

Enquanto isso, o município recebeu na última semana uma viatura 0km, para o efetivo da polícia militar (que foi motivo de muita propaganda) e a população enfurecida pergunta: Cadê os polícias? Do que adianta viatura, sem policiais? De que adianta policiais, se os mesmos não têm condições de trabalho? Saloá está vivendo um verdadeiro toque de recolher implantado pela bandidagem. Então eu lhe pergunto: Quem será a próxima vítima nesta terça ou quarta-feira? Será que vão esperar alguém ser assassinado para tomarem providências?


Mesmo com a onda de assaltos que estamos vivenciando, a polícia militar e/ou polícia civil não implantou quaisquer aparatos especiais para conter a criminalidade. Só que a culpa não é dos policiais, é de quem comanda as políticas públicas voltadas para a segurança pública. A polícia não tem combustível suficiente para fazer uma patrulha decente na nossa cidade, essa é a verdade! O efetivo é muito pequeno! E os governos que comandam nossa cidade não estão nem aí.

Saloá possui uma guarda municipal, só que o poder de uma guarda municipal é limitado, além de cumprem ordens do governo do município, enquanto um guarda tem um cassetete o bandido vem com uma pistola ou sei lá o quê. O governo municipal parece não se importar com a situação. Não se importa ou não sabe de nada?

Gabiam-se da proximidade e amizade com o governo estadual, só estão blindando esse governo por questões políticas e escondem a situação que Saloá vive. Cumpram o papel que se espera de vocês. Cobrem não, exijam uma solução imediata, O povo é quem está sofrendo, e muito.

Image result for tanta insegurança não aguento maisE a cadeia pública de Saloá? Cadeia pública não, um mini presídio! Uma cadeia construída para abrigar aproximadamente 30 presos de Saloá, hoje vive superlotada com uns 100 presos, com a bandidagem de Saloá, Águas Belas, Paranatama, Iati, Garanhuns... Então quer dizer que Saloá é quem paga esse fardo pesadíssimo?

Todos esses presos têm familiares e muitas dessas famílias fixam residência na periferia da cidade, pois precisam levar comida para os presos. Trazendo para nossa “segura” cidade seus “camaradas e comparsas”, fazendo com que a criminalidade aumente...

Vou parar por aqui...preciso ir trabalhar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.