IATI – Presidente eleito da câmara de vereadores deverá adotar postura de independência politica

IATI – Presidente eleito da câmara de vereadores deverá adotar postura de independência politica


Com uma das eleições mais disputada e conturbada do agreste meridional, Iati (distante 276 km do Recife), começa a vislumbrar o futuro político para as eleições municipais de 2020. No pleito de 2016 o resultado foi judicializado por conta de uma debandada política do palanque do então prefeito Pe. Jorge e a disputa foi voto a voto entre o ex-prefeito, Alexandre Tenório (DEM) e Tonho de Lula (PSB). Esse último saiu vencedor por uma pequena margem de 127 votos.

Presidente eleito para o Biênio 2019/2020, o vereador Renato Almeida (PPS), deverá tomar o caminho da independência política. Eleito por 6 dos 11 votos disponíveis na câmara, Renato que era aliado histórico do atual prefeito, tendo construído sua própria candidatura a presidente, teve o vereador Everaldo Pereira (DEM) como candidato opositor e apoiado pelo prefeito Tonho.

Segundo aliados de primeira hora, do vereador e agora presidente eleito do legislativo, essa pode ter sido a gota d’água para o afastamento e rompimento político. Dizem os aliados que Renato esperava, senão o apoio, a neutralidade do atual prefeito na disputa, principalmente por serem aliados de longa data, o que de fato não ocorreu.

A eleição para a escolha do presidente da câmara de vereadores de Iati, ocorreu no início de outubro e curiosamente, o vereador Everaldo Pereira (DEM), foi eleito na chapa do então candidato a prefeito e ex-prefeito, Alexandre Tenório.

FUTURO POLÍTICO E FORMAÇÃO DE TERCEIRA VIA – Ainda de acordo com nossa fonte fidedigna, o vereador Renato Almeida, trabalha com a possibilidade de formar um grupo e encabeçar uma terceira via em Iati. De acordo com as informações são remotas as chances de aliança com os atuais líderes da oposição municipal e o caminho mais coerente e natural seria uma candidatura dentro da majoritária no futuro.

Outro vereador apontado como um bom quadro para o executivo municipal ou participando de uma futura chapa majoritária, foi o nome do vereador Prof. Erlan (PV). Alguns ficaram curiosos com a atitude do vereador (no início do pleito de 2018), declarar o apoio a então candidata a governadora Marília Arraes (PT). Erlan levou consigo o apoio do sindicato dos professores e muitos acreditam que a história só minguou por conta da mudança na candidatura da neta de Arraes,.

Nas eleições de 2016, Tonho elegeu seis dos onze vereadores, com algum tempo depois chegou a ter nove vereadores ao seu lado. Atualmente possui oito vereadores em sua base de apoio, mas, perdeu uma figura importantíssima para a governabilidade que é o presidente da câmara. A oposição continua resistindo com dois vereadores. A disputa promete ser novamente acirrada para 2020. Escrito por Wellington Freitas

Um comentário:

  1. Iati infelizmente está ficando cada vez mais sem opção de votar todos sabemos que essas discordâncias entre membros da situação do atual gestor não passa de interesses próprios coisa que sempre existiu dentro das situações passadas

    ResponderExcluir

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.