SALOÁ – desafio da Oposição é juntar as forças para 2020


SALOÁ – desafio da Oposição é juntar as forças para 2020

A política em Saloá é sempre bem disputada, mesmo que ao final do pleito os números destoem da afirmação. Já tivemos eleições decididas por quarenta e seis (46) votos, em outras oportunidades, a vantagem passou da casa dos dois mil (2.000) votos. Em um passado não muito distante, grupos políticos que ganharam eleições com mais de mil votos, perderam as eleições seguintes por quase a mesma diferença.

Derrotados pela situação em 2018, o desafio da oposição é reunir forças suficientes para que a população enxergue uma chance real de vitória. É nesse cenário que o atual prefeito pode levar vantagem, já que a união entre três grupos políticos é improvável, mas, não impossível.

A oposição hoje está dividida entre o grupo de Wellington Freitas (PP), Gilvan Pereira (PTB) e Zé do Leite (PR) e sua esposa, a vice-prefeita Socorro do Leite (PR), são dados como certos na oposição no futuro, mesmo que até o momento não tenham se pronunciado sobre o assunto. Em apoio aos deputados os grupos foram 2º, 3º e 4º colocados, respectivamente.

O grupo de oposição conta com bons nomes para a disputa da câmara de vereadores.

Nomes como os dos vereadores Valdir Lopes (PRTB) e Zé Cabeleireiro (PP) são dados como certos nas suas reeleições. Principalmente pelo trabalho que vem realizando. Ainda temos o nome da ex-vereadora Ana Alves e do ex-vereador Paulo da Água como fortes candidatos a voltarem para o legislativo municipal.

Entre os novatos, o nome do Professor Bá (PP), parece nome certo para brigar por uma das onze vagas, com grandes possibilidades de sucesso. Ele é atual suplente e teve quase trezentos (300) votos em 2016. Outros nomes como o de Demir Ponciano, Dida Saloá, e Daniel Pedreiro são conhecidos da população e podem surpreender e ficarem com uma das vagas.

Pelas articulações os oposicionistas devem apresentar nomes espalhados por todo município com competitivas candidaturas nos sítios Catimbau, Santa Tereza, Manoel Ferreira e Meladinho. Boas candidaturas serão apresentadas principalmente na Serrinha da Prata e Iatecá.

Na pior das hipóteses oposição pode sair com quatro vereadores eleitos (hoje possuem apenas dois) e a família Vicente deve lançar um único candidato para concorrer ao pleito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidades, não ofenda e nem acuse a quaisquer cidadão. afinal o blog, o blog é de vocês.